Carta às meninas e aos meninos em tempo de COVID-19

Link: Carta às meninas e aos meninos EM TEMPOS DE COVID-19

POR QUE UMA CARTA ÀS MENINAS E AOS MENINOS: EM TEMPOS DE COVID-19?

“Toda dor pode ser suportada se sobre ela puder ser contada uma história”.  Hannah Arendt

Fórum Mineiro de Educação Infantil – FMEI – é um movimento social que luta pelo direito das crianças de zero a seis anos a uma Educação Infantil democrática, laica, antirracista,  inclusiva e de qualidade social. Constitui, juntamente com outros 26 fóruns, o Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil – MIEIB ( mieib.org.br ). O Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação Infantil e Infâncias – NEPEI, da Faculdade de Educação da UFMG, integra a Comissão Articuladora do FMEI.

A ideia de escrever uma carta para as crianças explicando o que está acontecendo no Brasil e no mundo, com a chegada da Covid-19, foi de ambos. Partimos da avaliação de que havia produções destinadas aos pais e mães, às professoras e aos professores, mas não tínhamos conhecimento de algo dirigido diretamente às crianças. Assim, surgiu a ideia de uma publicação que tivesse como interlocutoras principais as próprias crianças e ainda, que tivesse qualidade estética, trouxesse informações confiáveis e, principalmente, não escondesse das crianças a gravidade do momento, mas que, ao mesmo tempo, desse a elas protagonismo e esperança.
O produto é uma obra de arte, produzida por queridos ilustradores de livros infantis: Alexandre Rampazo, Anna Cunha, Camilo Martins, Elisa Carareto, Gabriel Benedito, Graça Lima, Luiz Silva, Marilda Castanha, Nelson Cruz, Odilon Moraes e Raquel Matsushita, esta última responsável também pela programação gráfica. Se o produto é um presente para adultos e crianças, é preciso dizer que o processo uniu pessoas comprometidas com as crianças e com seu direito de viver em um mundo mais justo e solidário.  E que sabem que a construção deste mundo passa hoje mais do que nunca pela proteção afetuosa desses que acabaram de chegar.
Pedimos que ajudem a divulgar amplamente esta Carta às meninas e aos meninos em tempos de Covid-19. Apenas exigimos que sua distribuição seja gratuita e respeite os direitos autorais, não deixando de citar a fonte e a autoria.