Grupo de Estudos ERÊ (FACED/UFBA) na SAM e a parceria FBEI

7 de julho de 2020 às 13:52

O Grupo de Estudos ERÊ – Educação e Relações Étnicos Raciais na Educação Infantil – coordenado pela professora Pós Doutora Nanci Helena Rebouças Franco, da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (FACED/UFBA), realizou, em 27 de junho de 2020, o seminário virtual Educação como promotora da igualdade étnico-raciais para as crianças nas creches e pré-escolas – ação que compôs a Semana de Ação Mundial.

Primeiro encontro em formato virtual do Grupo de Estudos ERÊ (FACED/UFBA), a reunião Educação como promotora da igualdade étnico-raciais para as crianças nas creches e pré-escolas estava agendado para o dia 20 de maio de 2020 – penúltimo dia oficial da SAM. Mas, precisou ter sua data alterada, proposição que foi anunciada a representantes do Fórum Baiano de Educação Infantil (FBEI) – que integra o Comitê Bahia da Campanha Nacional pelo Direito à Educação – e com a Coordenação Geral da Campanha.

A metodologia de mesa de diálogo do ERÊ, geralmente é composta por um/uma pesquisador/a sobre os atravessamentos entre Educação Infantil e relações étnicos raciais, por um/uma docente de instituição educacional de atendimento à primeira infância com um relato experiência de projeto pedagógico e por uma criança com discussão acerca de seu patrimônio artístico, cultural, tecnológico entre outras dimensões.

A reunião virtual do Grupo de Estudos ERÊ, ocorrida no último sábado do primeiro semestre, contou com a mediação de Nanci Franco e a participação na mesa de discussão de: Lila Raio de Sol, 12 anos – com o percurso discursivo sobre o que é ser uma pré-adolescente negra que cria histórias;  Lucimar Rosa Dias – Professora da Universidade Federal do Paraná (UFPR),  grande expoente nos debates atuais e inaugurais sobre relações étnico-raciais na primeira etapa da Educação Básica e; Josimeire Batista – Professora da Rede Municipal de Educação de Salvador que dialogou sobre o projeto pedagógico No ritmo da representatividade .

Rose Maria Pereira de Souza Bonfim, coordenadora do FBEI, apontou a potência do debate nas reflexões acerca das concepções de crianças, infâncias, Educação Infantil e sobre a pluralidade de meninos e meninas tendo por destaque as múltiplas identidades conforme evidenciadas em estudos, estatutos legais e no cotidiano dos espaços educacionais e outros ambientes sociais de forma a reafirmar a centralidade das crianças nas práticas pedagógicas e sua concepção como sujeitos sócio-históricos.

Assistam e comentem a atividade do Grupo de Estudos ERÊ (FACED/UFBA) na SAM: https://www.youtube.com/watch?v=O_ZoyQpFBzk

Aproveitem e curtam a página do Grupo de Estudos ERÊ (FACED/UFBA) no YouTube.